uma semana que mais pareceu um mês

aconteceu tanta coisa na primeira semana que já nem me lembro bem de tudo. até hoje não houve um dia em que não conheci alguém novo.

arranjámos casa com mais uma rapariga de erasmus, só falta a internet para ficar tudo bem.

supostamente uma das cadeiras que temos começava esta segunda mas o professor está doente, portanto só para a semana. as cadeiras aqui começam em alturas diferentes e, por exemplo, ainda não se sabe quando começa a outra cadeira que temos. só sabemos que é no 1º semestre. e a outra que somos capazes de ter também só começa em novembro. é. munto giro.

depois de dois dias fartei-me de comer sempre pizza, porque os sabores baratos são sempre os mesmos. encontrámos um restaurante com pratos de pasta baratos e gostámos tanto que fomos lá dois dias seguidos. claro que assim que pude comprar comida o meu jantar foi tortellini. claro. mas há chocapic rasca, portanto está tudo bem.

que mais? tivemos algumas “tours” oferecidas pela ESN (erasmus student network), uma que não serviu para nada e outra mais cultural e histórica, que foi muito mais interessante. depois das tours há sempre “aperittivo”, onde podemos todos sentar num café e falar uns com os outros enquanto bebemos e comemos petiscos.

entretanto já quase sei mais turco e húngaro que italiano. tivemos um jantar turco cá em casa no outro dia, e já combinámos todos cozinhar qualquer coisa do nosso país uns para os outros. já me cravaram bacalhau com natas mas duvido que aqui se venda bacalhau como nós o conhecemos. talvez me safe com essa desculpa.

fomos à praia, que não é praia, é cimento com escadas para o mar. mar esse que é super salgado, só molhei os pés e fiquei com sal na pele.

Image

Image

não devo precisar do passe mensal de autocarro, um bilhete para 1h custa 1,25€ e não é hábito picar-se o bilhete, maneira que tenho sempre um bilhete válido comigo e estou safa.

para a semana é a “welcome week”, uma semana cheia de eventos organizados pela ESN, onde vamos ao castelo de miramare e, most importantly, a veneza. e já arranjei companhia para ir um dia a udine ver a udinese contra uma equipa mais ou menos grande.

portanto, por enquanto, a vida baseia-se muito no dolce fare niente. até a sesta eu durmo. é. vida difícil.

Image

p.s – já provei dois gelados de limão aqui e nenhum deles chega sequer aos calcanhares do do santini.

Advertisement

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s